fôlego #1 | tudo grita 

O primeiro fôlego é um despertar urgente. É a recusa ao torpor e a placidez e um elogio ao excesso, ao desvio, à perturbação. Uma polifonia que não se pretende harmônica, que não solicita interpretação -  as imagens aqui não precisam ser lidas. Mas não podem não ser ouvidas.

Os gritos que se articulam com palavras – africa is the future, use the word fuck, the word love. Os gritos do corpo, suas dores, tensões, violências. O corpo, manifesto, que grita eu sou. Pinceladas gritam, cores gritam, a natureza grita.

Tudo dilata, inflama, e se dá ao visível.

Tudo é, está, e grita.

Tássia Bianchini

Marcela Cantuaria

Mariana Destro

Luli Adano

Nádia Maria

Fernanda Motta

Fernanda Motta

Luana Dornelas

Marcela Cantuaria

Clarice Gonçalves

Tássia Bianchini

Ilana Machado

Thaisa Mezavilla

Lydianne Carney

Marcela Scheid

Fernanda Liberti

Ingrid Bittar

Marina Nacamuli

Sonia Bash

Ingrid Bittar

Fernanda Liberti

Thaisa Mezavilla

Fernanda Vallois